Tips sobre enxerto de tecido conjuntivo

07.26.2023
By KTE

Os procedimentos de cirurgia periodontal e muco- gengival são utilizados em variadas situações clínicas, entre as quais o aumento de volume gengival e recobrimento radicular, tendo como principal objetivo a correcção da perda dos tecidos moles.
A escolha do procedimento ideal pode variar consideravelmente, dependendo de múltiplos factores, sendo por isso importante o conhecimento das indicações, vantagens e desvantagens inerentes a cada um.

Langer & Langer5 utilizaram pela primeira vez o enxerto de tecido conjuntivo subepitelial para o recobrimento radicular. Foram selecionados 56 casos que apresentavam recessões amplas, isoladas ou múltiplas. Foi realizado um retalho de espessura parcial com a preservação das papilas interproximais. Na área dadora foram realizadas incisões horizontais e verticais para a remoção do enxerto. O recobrimento radicular médio variou de 2 a 6mm, com uma mínima profundidade de sondagem e nenhum caso de recessão observado num follow up de 4 anos. O sucesso desta técnica cirúrgica pode ser atribuído ao duplo suprimento sanguíneo do enxerto, que fica interposto entre a superfície radicular e o retalho.

Mais tarde, Raetzk6 propôs a realização da técnica do envelope para recobrimento radicular. Foram selecionados 12 sítios com recessão gengival em 10 pacientes com idade entre 16 e 39 anos. Foi realizado retalho parcial ao redor do defeito, visando eliminar as incisões horizontais e relaxantes verticais. O enxerto de conjuntivo semi-lunar obtido da região palatina foi fixado com cianoacrilato. Os resultados obtidos mostraram sucesso em 80% dos casos após 8 meses. Houve cobertura radicular total em 5 casos e aumento de gengiva queratinizada em todos os casos. Esta técnica não permite o reposicionamento coronário do retalho sobre o enxerto, no entanto, promove menor trauma cirúrgico, estando indicada para recessões gengivais pequenas e isoladas.

Nelson7 descreveu para o tratamento da recessão gengival a utilização do enxerto subepitelial de tecido conjuntivo, sobreposto por retalho de espessura total deslocado coronal ou lateralmente. Esta técnica foi indicada nos casos em que a faixa de gengiva queratinizada é fina e quando o prognóstico é desfavorável para a cobertura radicular – utilizando enxerto gengival livre. O procedimento foi realizado em 29 recessões, divididas em 6 recessões com extensão de 1 a 3mm, 3 recessões de 4 a 6mm e 20 recessões de 7 a 10mm. Este estudo mostrou que a média de recobrimento radicular foi de 100% para as recessões rasas, 92% para as recessões moderadas e 88% para as recessões profundas.

Estes foram os três primeiros autores a descrever as diferentes abordagens e indicações clínicas para o enxerto de tecido conjuntivo na cirurgia periodontal e muco-gengival – primeiramente em torno de dentes e só mais tarde em torno de implantes. É certo que poderia continuar a descrever mais técnicas, indicações ou contra-indicações clínicas. Mas cada um de nós poderá pesquisar essas fontes teóricas e aprofundar o que considera ser mais relevante para a sua prática clínica diária. O meu colega Luis Rolando Pérez dá-vos uma ajuda ao falar sobre dicas sobre enxerto gengival livre e enxerto de tecido conjuntivo (disponível no nosso canal de YouTube).

O que me parece verdadeiramente importante é refletir sobre quando devemos recorrer a esta técnica, que fatores devemos considerar ao analisar as zonas dadora e recetoras (biótipo gengival, espessura do enxerto, grau de vascularização, delimitações anatómicas), se os nossos pacientes terão a predisposição para colaborar com o nosso trabalho de forma a obter resultados previsíveis e finalmente, saber resolver os desafios que se apresentam durante uma cirurgia e/ou que aprendizagem devemos retirar das cirurgias que falham.

Porque de algo tenho a certeza: nem sempre faremos cirurgias brilhantes – porque ao fim do dia, somos seres humanos – e parece-me que é tempo de desmistificar esta crença que tantas vezes nos limita. Não me estou a referir ao erro sem consciência ou sem responsabilidade, mas aos erros que acontecem a quem verdadeiramente usa o seu bisturi com a paixão de querer fazer o melhor pelo seu paciente.

E quem ama verdadeiramente aquilo que faz, procurará sempre fazer melhor. E para isso, sabemos que vamos sempre a tempo de aprender mais, de melhorar o que já sabemos e de ir em busca de mais conhecimento. Que bom saber que há sempre algo mais para aprender, para ler, para evoluir, não é? Afinal, estamos longe de saber tudo e que triste seria, se o nosso conhecimento fosse apenas o que temos hoje.

Não somente na nossa vida profissional, mas também pela nossa Vida fora.

A essência da Kiru Traveler Education é precisamente esta: aprender além-fronteiras. Sem julgamentos. Sem egos. Sem certezas de que tudo já está aprendido. Porque na verdade não está.

O que realmente queremos transmitir é que cada paciente nos traz uma diferente abordagem clínica e também uma diferente abordagem pessoal. E de uma forma muito particular, o que pretendo transmitir com estas palavras, é que podemos sempre ir mais longe do que aquilo que pensamos e sentimos.

E esse pensar ou esse sentir, ninguém te pode tirar!

Gostaria muito que me acompanhasses no nosso próximo curso, que decorrerá de 14 a 20 de Outubro de 2023.

Catarina Cruz e Silva

Suscríbete a nuestro Blog

Subscription Form

Posts Relacionados

Cuba 2023

Cuba 2023

Depois de 15 dias inesquecíveis em Cuba, hoje despeço-me desta ilha, que me voltou a tocar novamente o coração. Durante as minhas viagens - e nesta não foi diferente - questionam-me frequentemente se não me faz confusão vir sozinha. E a minha resposta é sempre "não"....

Porquê viver esta experiência no Peru?

Porquê viver esta experiência no Peru?

O Curso de Cirurgia Periodontal e Muco-Gengival, que se irá realizar de 14 a 20 de Outubro de 2023 em Lima, vai mais além do objetivo de aperfeiçoar as técnicas cirúrgicas e de nos tornarmos melhores profissionais. É certo que poderia convidar-vos a realizar um curso...

O voo da KTE descolou com toda a sua força!!!

O voo da KTE descolou com toda a sua força!!!

O primeiro Curso de Cirurgía Oral, organizando pela Kiru Traveler Education, aconteceu entre os días 22 de Abril y 6 de MaIo de 2023. A Catarina Amaral e a Sara Pires foram as primeiras alunas deste projecto, que depois de muito tempo, ganhou asas e decidiu voar. Nada...